RoubadosBr.com.br
"Atenção!!! Se você for comprar um produto usado, exija a comprovação da origem do bem. Desconfie de preços muito baixos e histórias comoventes, fique em alerta e na dúvida, não compre."
Rádios Radioamadores Transportadoras Despachantes Seguradoras Rastreadores/Alarmes Lojas de Veículos Blogs e Sites Outros Parceiros
Vagas no Brasil| Vagas para motorista|| Emprego em São Paulo| Jooble| Seu endereço IP é 54.91.16.95

PEÇAS ROUBADAS SÃ RECUPERADAS EM - SP 22/03/2008 09:00 hs


Peças roubadas há mais de um mês da filial de uma multinacional italiana situada em Sumaré foram encontradas ontem pela manhã em Bauru. Parte delas estava num barracão localizado no Jardim Carolina, que comercializa máquinas e ferramentas. Com a identificação do material, o Grupo Satta recuperou cerca de R$ 600 mil, dos R$ 2 milhões levados por uma quadrilha, no último dia 10 de fevereiro. Era noite de um domingo chuvoso, quando seis homens armados surpreenderam os vigilantes da empresa que produz peças automobilísticas. Todos armados, acionaram um caminhão que, por aproximadamente uma hora e meia, foi carregado por equipamentos de metais utilizados em máquinas, além de ferramentas. Enquanto isso, um dos homens ficou na guarita da Satta e outro fazia a ronda com outro vigia, cuja atribuição é transitar por pontos específicos da empresa. Sem o registro da presença dele nos locais estabelecidos, o sistema de segurança seria acionado, informa um dos 300 funcionários da empresa. Os trabalhadores rendidos teriam sido ameaçados de morte. Após o roubo, as peças do assalto foram vendidas em São Carlos e chegaram a Bauru, informa o titular do 4º Distrito Policial (DP), Francisco Bromati Filho, atualmente também responsável pelo expediente da Delegacia de Investigações Gerais (DIG). De acordo com ele, o comprador, cujo nome não foi divulgado, soube do assalto em Sumaré, desconfiou e procurou a Polícia Civil, que procedeu as investigações. Em virtude da comercialização, teria recebido nota fiscal de valor bem abaixo do valor de mercado, uma das razões que o levaram à suspeição. Para ele, o prejuízo é de R$ 106 mil, aproximadamente. “Existe uma quadrilha envolvida no roubo. Continuamos as investigações na região de Piracicaba”, conclui o delegado. Até o final da tarde de ontem, o material recuperado ainda não havia chegado a Sumaré. Ele foi escoltado pela Polícia Civil de lá. Ontem, policiais de Sumaré e Piracicaba estiveram em Bauru onde também procederam investigações

 
 
Copyright 2007 © RoubadosBr.com.br - Todos os direitos reservados